Paulo Camelo

Poesia é sentimento. O resto é momento.

Áudios

Madrugada
Data: 11/08/2006
Créditos:
Título: Madrugada
Autor: Paulo Camelo
Voz: Paulo Camelo
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Autor: Paulo Camelo - www.camelo.recantodasletras.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

Madrugada
A distância é tão grande, amada minha,
é tão longa a jornada em tua ausência,
a perene saudade que me vence,
a cruel dor no peito, erva daninha

a tomar minha mente, o meu pensar,
sem deixar mais espaço a outro amor...
Inda sinto na boca esse sabor
dos teus lábios nos meus, leve roçar.

Madrugada tornou-se a companhia,
a fiel companheira para mim,
que estou só, nesta angústia que me abrasa.

Inda lembro a canção de ventania,
a tua voz, tua boca de carmim,
os teus lábios de mel, ardendo em brasa.
Enviado por Paulo Camelo em 11/08/2006

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Autor: Paulo Camelo - www.camelo.recantodasletras.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.



Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras