Paulo Camelo

Poesia é sentimento. O resto é momento.

Áudios

Sereia
Data: 04/05/2012
Créditos:
Sereia - xote.
Letra e música: Paulo Camelo
Interpretação: Carmen Camelo e Paulo Camelo
Música integrante do disco "São João d'Alegria', produzido pela Civitate. Produção geral: Jacques Ribemboim. Produção musical: Paulo Viola do Recife.
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Autor: Paulo Camelo - www.camelo.recantodasletras.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Sereia

– Meu amor é como o mar:
se arrebenta sobre a areia.
Eu sou louca por você,
quero ser sua sereia.

– Se você quiser me amar,
se acostume com meu jeito.
O que eu sinto é bem maior,
mas não sei se isso é direito.

Não sei se isso é direito.
Não sei se isso é direito.

– Tudo vai se consumar.
Se abandone no meu peito.
– E, se o mundo censurar,
não se importe: eu dou um jeito.

Ô, ô, eu dou um jeito.
Ô, ô, eu dou um jeito.
Enviado por Paulo Camelo em 07/01/2012

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Autor: Paulo Camelo - www.camelo.recantodasletras.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.



Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras