Paulo Camelo

Poesia é sentimento. O resto é momento.

Textos
Título Categoria Data Leituras
Limerick-te-vi Poesias 17/04/05 100
Valeu Sonetos 05/04/05 100
Perdoa Sonetos 29/03/05 100
Não há rosas sem espinhos Sonetos 16/10/05 99
Eu, homem Sonetos 18/04/05 99
Essas ondas Poesias 09/11/08 98
Madrugada Sonetos 11/08/06 98
Lii Acrósticos 21/06/05 98
Paz e frenesi Sonetos 02/04/05 98
Desliguei a TV Poesias › Social 28/03/05 98
Ainda choro Sonetos 27/03/05 98
Discurso de posse na Abrames Discursos 29/11/12 97
Campo santo, sempre santo Poesias 13/04/06 97
As ondas do mar Poesias 10/04/05 97
Ombro amigo Sonetos 06/05/05 96
Liras e poemas Sonetos 29/04/05 96
Prisão livre Crônicas 10/04/05 96
Difícil amor Sonetos 11/07/06 95
Nós Poesias 04/05/05 95
O fascínio da Lua Nova Sonetos 23/04/05 95
Página 10 de 47 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 » «anterior próxima»
Site do Escritor criado por Recanto das Letras